Tags


 

Quem disse que a  segunda vez e sempre melhor….

Oi pessoal…voltei para relatar minha segunda vez com uma transa a três….

Fazia tempo que não conversava com o Dom e quando numa segunda a tarde ele me chamou: “Oi cadela, como esta?” Eu assustei, mas respondi cordialmente e ele foi direto ao ponto, me queria no dia seguinte na casa dele para mais uma sessão de dominação. Dessa vez eu seria a cobaia para a sub dele e ela me dominaria. Confesso que nem pensei muito, aceitei e depois fiquei pensando em como ele a ensinaria a dominar, o que fariam e como seria, mas já tinha aceitado. Enfim passei a noite acordada de tanta ansiedade.

Marquei com a sub no mesmo lugar de sempre as dez da manha, mas pra variar a nossa condução atrasou e nós duas chegamos atrasadas. Passamos ao mercado e compramos alguma coisa pra comer.

Chegando a casa dele e guardamos as bebidas que os dois tomariam (eu não tomo nada de álcool). Começamos a conversar e de repente ele  me mandou  abaixar as calças e me apoiar no sofá, fiz isso já sabendo o que iria acontecer e meu coração acelerou. E senti o primeiro tapa, o segundo, o terceiro e ouvi a ordem dele para que sua sub me batesse com força. Como ela ficou com receio e não bateu como ele queria, ela também levou uns bons tapas ate aprender a bater como ele queria. Depois disso ele mandou que ela pegasse o ky e o plug e falou que iria me arrombar, nesse momento meu coração acelerou, pois tenho meu anus muito apertado e doía muito. Mas a vontade dele desde o primeiro encontro e me arrombar, e conseguir me fistar. A sub então passou ky bem no meio da minha bunda (aproveitando para acariciá-la), e a abriu bem para que o plug fosse introduzido. Mas claro que não entrou! Houve varias tentativas e confesso que ficamos quase meia hora para que esse plug entrasse. Doeu muito! Gritei  e por mais que ela abrisse minha bunda o plug não entrava. Ele já estava impaciente e tentou enfiar com tudo, mas também não conseguiu. Como eu gritava muito ele tampou a minha boca com sua Mão e me prendeu junto ao seu corpo e ordenou que ela enfiasse com tudo senão ela sofreria conseqüências. Com medo foi o que ela fez. Lagrimas saíram dos meus olhos e risos saíram de sua boca, ele me confessou que estava adorando toda minha dor. Com o plug enfiado em minha bunda ela me vestiu e ele ordenou que eu arrumasse louça enquanto a sub se vestia.  A sub é um amor de pessoa, me ajuda muito, me entende muito e fica com dó de mim. Ela me ajudou a me acostumar com o plug e me ensinou alguns exercícios que fizemos na hora e foi muito bom, aliviou muito a sensação de dor.

Enfim fui fazer o que ele queria, lavei a louça, limpei  o fogão, ajeitei a mesa.

Ele veio ao meu encontro e me levou até a sua sub.  A sub estava pronta para matar com uma roupa de couro linda, um salto alto maravilhoso e uma pose poderosa. Ele ordenou que eu tirasse a roupa com cuidado para o plug não sair. Fiz o ordenado e fiquei de quatro, bem exposta como ele queria e só senti as palmadas em minha bunda e ele ordenando que ela não tivesse dó de mim, que eu estava ali para ser usada por eles, era um objeto prazer deles, e foi o que fizeram. Eu senti mãos, chicotes, palmatórias, cintas, chinelos em minha bunda, e tudo isso com o bendito plug em minhas entranhas. Ele deu de presente para ela uma cinta dessas que tem o consolo enorme junto e a mandou vestir e me comesse gostoso e foi o que ela fez. Eu de quatro sendo fodida por ela e ele a fodendo . Mas ai vem o problema: com tudo isso era para eu estar delirando de prazer, era tudo que eu queria, era a sensação que eu queria, mas algo estava errado. E era eu, eu estava errada, não estava ali entregue como deveria. A minha mente estava longe dali, mas continuei, pois não queria atrapalhar e nem estragar nada. Ele não quis gozar naquele momento e mandou que eu a chupasse enquanto ela fazia oral nele. Chupamos muito um ao outro e ele se lembrou que eu estava com o plug e resolveu tirar. Doeu muito a ponto de machucar e ele acabou desistindo de me arrombar.

Continuamos a brincar e eu apanhei muito deles, servindo de apoio para os dois foderem muito.

Ele mandou que ela enfiasse a Mão dela em minha xana e ela obedeceu prontamente.

E ficamos assim: eu sento fodida pela Mão dela e eles metendo loucamente ate os dois gozarem, confesso que nesse dia não gozei, mas eles gozaram como loucos. Mas eu não iria conseguir gozar naquele dia. Não sei explicar, mas nem tesão eu senti e olha que tinha tudo para ser  um dia alucinante. Os dois gozaram, descansaram e fomos tomar banho. Depois fizemos o almoço e ficamos conversando e quando ele quis recomeçar, pedi para ir embora.

Quem disse que a segunda vez é sempre melhor, está enganado! Às vezes não estamos bem e mesmo nossos instintos nos avisando que algo não está bem, não obedecemos. Cada segundo valeu a pena, não me arrependo, só gostaria de ter gozado e aproveitado mais. Creio que a próxima vez eu estarei mais relaxada.

Mas uma coisa é certa: quando entramos em uma brincadeira a três temos que estar com nosso psicológico preparado. Se não estiver desista! Primeiramente prepare-se. Assim poderá aproveitar o maravilhoso momento. Não existe nada mais gostoso do que foder e ser fodida, chupar e ser chupada e junto com toda esse tesão ainda levar uns belos tapas que te deixam marcada durante a semana toda.

Espero realmente ter a coragem para voltar a mais um dia de brincadeiras, mas antes irei me preparar, me cuidar para entrar na brincadeira da melhor forma possível.

Foi uma pena que essa segunda vez não foi tão boa quanto à primeira, mas a terceira com certeza será um tesão imenso, entrarei para ser usada e abusada por eles e quem sabe faço a alegria do Dom que é arrombar meu anus para realizar um delicioso fisting.

1624662_1402984926622187_290442183_n