Tags

Eu estava com muita expectativa de que minha tarefa fosse realizada nesse final de semana, mas vários obstáculos foram postos em meu caminho.

Primeiro porque o Mestre mudou um pouco os planos, acabei ficando apavorada, mas depois que tudo se explicou veio mais um: Minha amiga, de ultima hora desmarcou o encontro, pois estava indo para um treinamento em seu trabalho.

Depois que as festas de final de ano passaram e o Mestre finalmente teve alta do hospital, marcamos novamente com D o nosso encontro. Primeiro marcamos para um sábado à tarde, porém não deu certo… Acabei me encontrando com ele sozinha. Nesse encontro ele teve uma ideia, iria convidar um amigo para sair conosco e a D e todos iríamos ao Enigma. O amigo do Mestre que também estava treinando para ser Dom iria vir e sairíamos os quatro. A principio não entendi bem o que iria acontecer, fiquei confusa, e o Dono me deu a missão de conversar com D e falar com ela que os planos tinham mudado um pouco. Como não havia entendido o porquê da quarta pessoa e achava que minha tarefa deveria ser realizada primeiro, fiquei bastante preocupada e chateada, comecei a me sentir péssima, parecia que minha tarefa estava virando um zona. Outra coisa que não havia entendido: o Mestre disse que não havia gostado que iria somente mais uma vez, mas já estamos na terceira vez e pretendendo ir mais e ele diz ainda que não gosta, se não gostou porque temos que ir? Ele me explicou que gostou do ambiente, mas não da troca de casai, mas mesmo assim tenho que fazer.

Ele sempre fala em paradigmas, estou vendo mesmo… Fala uma coisa e faz outra. Me deixa confusa e as vezes tenho vontade de mandar o paradigma para o espaço. Por isso várias vezes pensei em desistir.

Quando recebi a noticia de que minha amiga não poderia vir na sexta feira às 13hs da tarde, eu entrei em pânico e o Mestre fez questão de me apavorar mais ainda. Quando enviei a noticia ele me disse para encontrar outra pessoa para ir… Simplesmente “se vira”. Para ajudar minha internet estava horrível e ainda tinha que ir ao salão para arrumar o cabelo! Sim, entrei em desespero, pensei: “será que tudo isso vai valer a pena?”. Eu ainda não sei, mas espero que sim…

Por fim entrei em contato com uma amiga que iria confirmar se iria ou não às 19hs. Depois do cabelo feito, retornei para casa para me arrumar, tomei banho e coloquei a roupa que já havia escolhido… Como ele pediu, vesti algo bem sexy: uma mini saia justa, com uma blusinha de estampa de onça decotada. Como fazia um pouco de frio calcei uma meia preta e fui com um sapato de salto fechado. Estava bonita, Mas ainda achando que talvez pudesse ter desmarcado.

Fui bastante apreensiva, não sabia o que iria acontecer, fiquei com muito medo.

Sai da minha cidade as 21hs e cheguei em SP as 22hs, fui para o aeroporto de congonhas local onde nos encontramos sempre que saímos.

Minha amiga acabou me ligando dizendo que não poderia ir… Então não pude fazer mais nada, a não ser torcer para que o Mestre não ficasse muito bravo.

Ele e o amigo me pegaram no aeroporto as 22hs e o Mestre resolveu que iríamos ao Casa Blanca, Mas como não gostamos do ambiente (muito morto, para uma casa de swing) fomos para o Enigma, a casa que já estamos habituados.

Acabei relaxando um pouco, não fiquei tão tensa… O amigo do Mestre é muito simpático e engraçado, acabei me divertindo. Entramos na Casa ainda um pouco vazia e calma, achamos que tínhamos feito uma péssima escolha, mas acabamos ficando.

Fomos para uma mesa, pedimos bebidas e ficamos conversando… Logo iria começar o show dos strippers e a casa começou a ficar mais animada. Acabei ficando menos nervosa, apesar de não ter sido como eu queria que fosse, e de minha tarefa ter ido por água abaixo…

Fico feliz por estar ao lado do Mestre, mesmo não sendo muito bem do jeito que imaginava, mas sempre fico na expectativa de um dia ser.

Fomos para parte de trás do clube depois do Show e acabamos encontrando uma moça que estava sozinha… Puxei conversa e descobri que ela estava com um casal de amigos e os esperava, pois em alguns lugares são restritos apenas para casais. Como nosso amigo estava sozinho também, a convidamos para que fosse conosco… Logo encontramos os amigos dela e fizemos amizade. Fomos para mesa deles e acabei descobrindo que eles não eram freqüentadores acídulos e quando fomos para a cabine com eles não fizemos troca, apenas bi feminino. Como sempre foi agradável transar com uma mulher. Depois que terminamos encontramos um outro casal disposto à troca. Sei que minha amiga me diz para não pensar muito, para relaxar e deixarem as coisas acontecerem… Mas isso eu faço, deixo acontecer. O problema é o depois, não que eu tenha me arrependido… Mas são os porquês que me afetam. Porque ele está fazendo isso comigo? Quais são os objetivos?

Talvez esse seja o meu grande mal… Pensar muito!

Por fim, tudo acabou bem… O amigo do Mestre acabou conhecendo alguém por lá, e eu sem saber muito bem o que pensar e confusa.

E ainda para terminar minha noite com chave de ouro, me fez passar uma raiva danada, me provocando ciúmes… E por cima me magoando bastante, por me fazer lembrar de acontecimentos de um passado não tão distante.

Sei que muitos ficaram decepcionados, pois não é um conto erótico, mas nem tinha como ser… Trepada é trepada amigos, não teve nada de novo ou de espetacular! E fico tão confusa que nem consigo ter muito prazer…

A única coisa espetacular nesse meu conto é meu sofrimento, espero que não chorem muito! Pensou que ser submissa era fácil? Eu pensei! Achei que seria mais simples, mas não é… O mais difícil é ir contra minha natureza questionadora, aceitar e me calar. Isso é o que é mais ambíguo em mim… Sofro, mas não deixo! E aprendi algo muito útil… Questiono sim: bem longe, via sms! Assim tenho tempo para respirar entre um castigo e outro…

Ele me diz sempre que vai me mostrar o céu e o inferno… O inferno já é minha casa!

Vou conseguir olhar em teus olhos, mesmo no inferno, e dizer que te amo? Se o fizer pode ter certeza que é verdadeiro!

 tumblr_ms9a5riCQl1rz4plno1_500