Tags

literatura-erótica-660x350

Nossa vida não é um livro de história barata de amor, daquele tipo que vinha no sabonete lux luxo na década de 80. A leitura era horrível, por dois motivos: a história era ruim e o cheiro do sabonete impregnado nas páginas do livro grudava na boca, no nariz e na alma! Juro que tentei ler, tentei mesmo! Era um livro e eu amava livros. Mas o Sidney Sheldon da biblioteca era melhor, pelo menos não tinha cheiro de sabonete. Minha vida é como outra qualquer, o que diferencia é o fato de ter um Dono e não um namorado. Abri mão de uma vida sexual convencional e por muito tempo vou ter que abrir mão de qualquer prazer sexual. Mas é inegável que eu uma mulher submissa praticante de BDSM, também suspire ao ler um conto erótico BDSM, como uma mulher baunilha suspira ao ler um livrinho de erotismo barato ou um 50 tons. Aquelas cenas de tortura, tapas na cara e outras partes são excitantes. São excitantes porque não são reais. É como em um filme: Alguém já retratou uma cena de sexo verdadeira nas telas? A realidade é muito diferente. A realidade não é bonita e nem romântica. Por isso eu parei de ler contos de internet e até de escrevê-los, eu cinto como quem engana e ludibria, deixo isso para os fortes! Uma vez escrevi um conto sobre fazer sexo oral em uma roda gigante. É possível fazer isso? Não sei… Alguns até podem pensar que isso foi real, que vivi isso. Mas não foi bem assim, só imaginei e pronto. Eu não costumo fazer esse tipo de história com muita freqüência, eu não consigo ser tão imaginativa. Eu devo ser uma pessoa muito chata! Ou muito cética… Até para amar.

literatura+erotica+madrid+placeres+de+lola