Rua Aurora, 710

Tags

1498387piscina

Na Rua Aurora 710 tem uma “Mens Club” – Sauna Gay – que fica aberta 24hs por dia. Tem cabines escuras, glory hole, camas grandes, piscina e sauna. E eu fui lá!

Um rapaz que conheci no site casais liberais me convidou para ir. Além de Sauna Gay, o local também é alugado para eventos de swing e é lá que rola a famosa festa Luxuria com temática BDSM.

O Rapaz:

Começamos a conversar e ele me convidou para ir a uma festa promovida pelo site, ele disse que já havia ido e era legal. Ele começou a ser um pouco pegajoso, me mandava mensagem pelo whats  cinco horas da manhã para me desejar bom dia e me chamar de gostosa. Me mandava fotos do pinto em momentos inapropriados para mim. Pedi para que parasse porque meu filho poderia ver, ou alguém do meu trabalho. Sem contar que odeio isso! É engraçado, mas os caras ficam mandando foto do bilau, mas na hora que é pra bagaça funcionar…

Por fim o grande dia chega. Me arrumo e viajo até SP, vou ao local combinado e fico esperando quase três horas o cara aparecer! Ele esqueceu o RG e teve que voltar para casa para pegar. Durante os dias que estávamos combinando o encontro ele insistiu muito que eu fosse até a casa dele, e eu disse não várias vezes!

A impressão que tive é que ele estava esperando um encontro romântico, ou então ele estava tímido de mais para tomar uma iniciativa. É o tipo de cara que uma Dominadora gostaria de sair. Por várias vezes ele disse que “queria ser o primeiro” – achei patético! Como se tivesse negociando um produto e ele seria o primeiro a usar. Mas nem isso ele conseguiu: Fomos para uma cabine, ele não conseguiu por a camisinha direito, não fez nada direito e desisti. Descemos e passamos pelo corredor onde tem umas cabines escuras, foi ai que um cara me abordou e me pegou de jeito. Foi aquela pegada com muita vontade! Fomos para o quarto com uma cama “comunitária”, ai eu mandei ver e acabei esquecendo do meu amigo, me perdi ali naquele mar de gemidos!

O local:

Foi uma balada bem diferente do que eu havia ido antes, talvez não vá novamente, pelo menos com esse fulano. Mas posso repensar minha decisão.

Conclusão:

Foi uma furada, mas acabei aproveitando. E teve algo que gostei de fazer: Gostei de humilhar o sujeito, o cara que foi comigo! Foi uma sensação muito boa deixa-lo na mão.

Como sou malvada!!

tumblr_inline_mmftwgRsYM1qz4rgpPraticamente uma Paola Bracho! Toda trabalhada na malevolência feat crueldade!

BDSM, machismo, patriarcado e bug na matrix

Tags

Então um dia eu descobri o que era BDSM. Tinha medo porque achava que eu iria me machucar e alguém poderia me matar. Criei coragem e fui pesquisar mais sobre o assunto. Descobri coisas, descobri o “São, Seguro e Consensual”. Abracei o mundo BDSM e desejei viver com intensidade os meus desejos mais insanos. Eu achava que todo mundo era legal nesse meio, mas na virtualidade você pode ser aquilo que você quiser e pode mentir e pode enganar. Me enganei feio, me desgastei.

Minha necessidade de encontrar um parceiro era tanta! Queria alguém para dividi meus desejos, queria uma relação intensa e cheia de aventuras e descobertas. Nesse tempo eu só encontrei desilusão e muita decepção.

Nesse meio tempo eu descobri o feminismo. Comecei a questionar: Isso que estou vivendo não é uma relação abusiva? Porque mesmo ELE me dizendo que eu não era obrigada a nada, eu fazia só pelo fato de saber que seria a única forma de encontra-lo. Eu fazia tudo para agrada-lo, para que ELE se sentisse orgulhoso. Infelizmente – dizia ELE – eu pensava de mais, questionava de mais. A culpa por não receber a coleira, de não ter sessões sempre foi minha. Eu era teimosa, chata, bipolar, louca. E as vezes eu era mesmo! Porque eu queria ter tudo aquilo que havia me prometido.

Eu me tornei uma pessoa muito confusa, fiquei totalmente perdida e agora estou tentando dar um rumo para meus desejos.

Só de uma coisa eu tenho certeza: NÃO QUERO TER DONO. Estou em uma fase da vida que se alguém me mandar fazer algo eu mando ir a merda. Não quero ninguém controlando meus desejos. Por outro lado eu gosto do BDSM e não quero me afastar, por isso me considero uma submissa livre e estou aberta para ter várias experiências. Quero ser serva, quero ser swinger, quero fazer sessões avulsas. Não tô interessada em me curvar e entregar minha submissão, não vale a pena porque por mais que você faça para o outro, nunca vai ser suficiente!

Ainda não superei muitas coisas e nem sei se vou conseguir.

E tem todos os sentimentos que existem dentro de mim. Ainda não superei a falta que ELE me faz. Por isso tá dando bug na matrix! ELE abusa e eu o amo, não consegui superar esse amor.

ELE AINDA ME DOMINA.

E eu estou com raiva!

Tô com vontade de dar um chute na matrix!

trinity

Não tem tempo? Agenda lotada? Não inventa!

- Não tenho tempo para relacionamentos…

- Não?

- É! eu trabalho muito, não tenho tempo para relacionamentos.

- Porque está saindo comigo então?

- Não! eu quis dizer que não tenho tempo para relacionamentos baunilha!

ufa-450x278

Não pera!! Como assim? 200_s

Vamos analisar esse discurso, me ajuda Bette Davis!

wpid-tumblr_m6efil9d5k1r5fpfao1_5001

Um relacionamento BDSM, fetichista ou não baunilha é apenas um tapa buracos.

Quando você entra em um relacionamento assim, você não precisa se preocupar com a outra pessoa, foda-se os sentimentos dela.

Você é responsável apenas por você.

rfbuzi

 

Tem algo errado ai… Ou é um discurso infeliz, ou… sei lá o que é saporra!

Um relacionamento BDSM também requer tempo. Tempo para as sessões, tempo para conversar, tempo para diverti-se com o parceiro. Tempo para aprender, porque a vida é um eterno aprendizado (clichê).

Você não tem tempo para outro? Fique sozinho consigo mesmo. Não é porque o outro tem um “título” BDSM de submissa(o), que ela vai querer ficar em um canto jogada na romântica “espera pelo Dono”.

Como diria meu amigo Caqui:

222371634_e760cb7e29

Feriado de Carnaval e Ménage

Tags

1hellokittyfr_angeldev1

Feriado foi bem proveitoso, bem divertido! Fiz carteirinha no clube, curti uma piscina e ontem fui convidada para sair com um casal. Certa vez eu disse que era perigoso sair com pessoas para ir ao motel, mesmo sendo casal. Eu ainda acho perigoso sim! Se você desconfia de algo e acha alguma coisa estranha, não vá! Com esse casal já estava conversando algum tempo e acabei tendo confiança e eles também confiaram em mim. Foi um viagem cansativa, mas valeu a pena. Primeiro fomos almoçar e depois para os finalmentes.

Eu nunca havia feito um ménage feminino de verdade: duas mulheres e um homem. Confesso que foi estranho, a principio foi desconfortável, mas rolou.

Eu estava bastante nervosa, não consegui relaxar. Poderia ter sido horrível, mas eu procurei na medida do possível afastar de mim os pensamentos desconfortáveis. Eu fui criada em um ambiente bastante conservador e apesar de ser liberal hoje o moralismo, os entraves sociais ainda passam pela minha cabeça e isso acaba impedindo de me entregar mais aos prazeres. Quando eu ia ao swing com o Mestre, eu sentia a mesma coisa… Um desconforto, algo que eu não queria ter mas tinha. Não é fácil libertar dessas amarras sociais, o medo de ser descoberta e ser rotulada. ELE dizia que eu era estranha, que era para relaxar, para curtir o momento. Mas ELE não foi criado da mesma forma que eu, ELE por mais que tenha crescido em uma família tradicional, conservadora é HOMEM! Homens são perdoados pelas suas taras, a final são homens e homens são assim mesmo! Mulheres não são perdoadas e eu não serei! Sabem no desenho animado, quando tem um anjinho e um diabinho no ombro do personagem? É assim que eu me sinto. Minha consciência, minha moral, acabam comigo.

Antes eu me sentia usada: tinha uma pessoa que me prometeu uma relacionamento BDSM, ai fomos ao swing e ele gostou e eu fiquei no dilema de que “isso não está correto, mas como ele é meu Dono eu tenho que fazer o que o deixa feliz”.

Hoje, o que eu sinto? Que eu preciso me libertar! Não quero mais me sentir culpada. Se ELE tivesse tido sensibilidade para entender esses meus sentimentos, poderia ter me ajudado. Ou não! Talvez EU precise fazer essa caminha sozinha! Fazer minhas descobertas e me libertar de meus preconceitos.

Não considero que essa aventura seja digna de um conto, ou que eu fale sobre de forma mais pontual. Ainda estou digerindo o que aconteceu.

Preciso melhorar muito como mulher liberal! Porém não quero me punir por não conseguir a principio e se eu começar a sofrer muito vou parar. Agora não preciso agradar um Dono, não preciso provar nada para ninguém, só preciso dar prazer a mim mesma.

half_angel_half_demon_girl_by_rouu-d76krrk

As Marcas!

Tags

Tá um pouco de vagar, mas é assim que eu quero! As marcas de biquíni estão se formando timidamente. Como disse é assim que eu quero, porque não quero ficar com a pele descamando, isso não é saudável e nem bonito.

Ontem tive coragem de usar meu biquíni branco, chamei muito a atenção!

Gosto de chamar atenção, mas não de me sentir constrangida. Constrangimento causa insegurança, e para vestir um biquíni branco e ficar segura de si é muito difícil. Tomei banho de sol, nadei e me senti bem. Isso que importa: estar bem comigo mesma!

0051

um pedaço de mim para vocês!

 

Nudes? Porque não mando e nem gosto de receber

Tags

Me perguntam se gosto de trocar fotos… Não acho graça. Foto do rosto e até do corpo da pessoa acho necessário, mas me digam: O que eu vou fazer com a foto de um pinto? O que o cara vai fazer com a foto de minha xoxota? Bater uma punheta? Pra isso não precisa de mim, tem redtube e similares.

Quando eu quero comer um bolo eu vou até a “doceria” ou até a padaria e compro o bolo e como. Não vou ficar olhando a foto do bolo pra ficar babando e falando: “nossa que gostoso esse bolo”. Mesma coisa com sexo: se quero fazer, se quero ter prazer eu vou buscar por isso, ou então uso meu dedo e minha imaginação.

Não! Eu não preciso da foto de seu pinto, por mais lindo, perfeito, grandão que ele seja.

Obrigada. De nada.

ero5

 

Qual nome da doença?

Tags

,

Em que o cara, teclando com você no site de encontros surubescos, te pergunta se você está procurando namorado?

giphy-facebook_s

Em que você convida o cara para balada liberal e ele solta: “Não divido o que é meu com ninguém!”

2yozuvk

Em que o cara fica bravinho porque você não quer mandar foto pelada no WhatsApp!

tumblr_muzf8ezrji1sbkairo1_500

Conhece uma dessas doenças? Eu conheço! Machismo!

As dificuldades da liberdade

Tags

Tenho que confessar: Ter uma coleira é bem menos complicado, teoricamente.

Desde que você encontre uma pessoa digna de seu pescoço, que te trate bem, e não fique na virtualidade… É bem mais simples. (nossa! super simples! Nem estou sendo irônica!)

Ser livre é legal, mas é perigoso. eu entro em contato com várias pessoas, dentre elas tem algumas que não gosto, acho toscas, bobas, percebo que só querem punhetagem, ai eu descarto. A maioria não liga, mas tem aquele que se doem e te atacam virtualmente. Outros podem ser um perigo maior, porque você pode achar bacana, mas na verdade não são e podem te machucar realmente.

No meio BDSM Alguns cuidados devem ser tomados:

O primeiro encontro nunca deve ter sessão – Já cometi esse erro, não me machuquei, mas poderia.

No swing:

Procurar ir em baladas liberais, nunca ir em Motel em primeiro encontro ou nunca ir, nem com casal.

Não é nada 100% garantido, mas esses cuidados podem evitar algumas dores de cabeça.

Que Baco me proteja!

10-mito-vinho-1

 

Marcas de biquíni e ciumes surreal.

Tags

Tive um ataque ciúmes!

Tô achando que sou biruta mesmo.

Tempos atrás ELE me mandou fazer marcas de biquíni. Me deu de presente um biquíni que usaria em uma praia da Europa(se eu fosse para a Europa), daqueles minúsculos. Não daria para usa-lo nem se eu tivesse carteirinha de clube para ir. Estávamos no inverno, pedi para fazer bronzeamento artificial, ELE não deixou dizendo que seria fácil de mais. Tentei usar o biquíni em casa, foi um desastre! Muito frio e minha mãe reclamou porque os pedreiros que estavam trabalhando na casa ao lado poderiam ver. Ela fez maior escândalo, Estou na casa dela né… Não poderia falar nada. Fiquei muito mal porque não consegui realizar a tarefa de me bronzear com biquíni minúsculo no inverno na “lagi” de casa! Não é fácil ser submissa e pobre!

Hoje no site do Casais Liberais, um casal me chamou para teclar. Fui ver as fotos do perfil e me deparo com uma super mulher, na praia super bronzeada e com aquelas marcas de biquíni do Demônio!! Ai passou um filme em minha cabeça: Se encontrássemos esse casal e essa mulher com marcas de biquíni, linda pra cacete… O ciúmes bateu! Foi algo tão espontâneo e sem pensar! Chegou a ser engraçado! imaginem eu tendo ataque de ciumes em minha cabecinha cheia de cachos!!!

Agora só de raiva vou fazer carteirinha de um clube e fazer minhas marquinhas… não vou usar o biquíni minúsculo, para nãos ser expulsa do clube, mas posso usar esse aqui que já vai ser um escândalo!

001

O biquíni que ganhei é mais ou menos assim: Fica ridículo em mim, é sério! Com minha xoxota gorda… Medonho! Me sinto a Godzilla atacando Tóquio.

2682-240